31 de ago de 2015

Eucaliptos


 
ER - 11
Eucaliptos












1. Quantas diferentes espécies de eucaliptos existem no Brasil?

2. Faça o seguinte:
  • De onde vem o nome eucalipto?
  • A que família pertencem os eucaliptos?

3. Faça o seguinte:
  • Em que outras partes do mundo crescem os eucaliptos?
  • Em quais destes países eles são considerados plantas nativas?

4. Faça o seguinte:
  • Que país tem as mais altas árvores que produzem madeira de lei?
  • Onde crescem as mesmas?
  • Qual a altura que alcançam?
  • Que país tem a árvore mais alta dentre as que produzem flores?

5. Em que grupos são os eucaliptos divididos, e que característica é utilizada para fazer esta divisão?

6. Como os eucaliptos adaptam-se à:
  • Frequentes incêndios florestais?
  • Regiões áridas?

7. De que espécie se extrai o óleo de eucalipto?
  • Onde isto é feito no Brasil?
  • Para que se usa o óleo de eucalipto?

8. Citar maneiras pelas quais o eucalipto pode ajudar o homem, animais, pássaros e insetos.


9. Fazer uma coleção com 15 diferentes espécies de eucaliptos que você: seja capaz de identificar e desenhar ou colecionar o fruto de cada um, com data de coleta, local onde foi coletado e nome da pessoa que o encontrou.

30 de ago de 2015

Estrogonofe de carne de soja


Não sou a maior fã de carne vermelha, mas também nunca fui acostumada à carne de soja. Com a vontade de descobrir novos sabores e ingredientes, estou tentando aprender a usar PTS nos meus pratos. Depois de algumas tentativas, resolvi experimentar no estrogonofe. Para acompanhar, um arroz integral e batata palha feita no forno sem gordura. Perfeito para uma #SegundaSemCarne.

1 xícara de proteína texturizada de soja em tiras (PTS — carne de soja)
+/- 500ml. de caldo de legumes (ou 1 tablete dissolvido em água)
1 caixinha de creme de leite (ou creme de soja ou de arroz, para os veganos)
100g. de champignons
2 colheres de sopa de extrato de tomate
1/2 colher de sopa de mostarda
1 colher de sobremesa de molho inglês
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 colher de sopa de margarina
1 colher de sopa de óleo vegetal
1 colher de sopa de maisena dissolvida em 2 colheres de sopa de água fria
Salsinha desidratada
Sal e pimenta do reino a vontade

Aqueça o caldo de legumes (ou de galinha ou de carne etc.) e coloque a carne de soja para hidratar por uns 20 a 30 minutos. Depois disso, esprema-a bem e reserve-a.

Refogue a cebola e o alho na margarina derretida com o óleo. Acrescente os temperos, o extrato de tomate e deixe cozinhar em fogo baixo até ficar homogêneo. Depois disso, junte o champignon e vá despejando a mistura de amido de milho aos poucos, mexendo sempre para engrossar. Adicione a carne de soja hidratada, mexa bem e tire do fogo para incorporar o creme de leite.


Sirva em seguida com arroz (na foto, integral) e batata frita, palha ou chips (na foto, batata palha feita no forno sem gordura). Esta quantidade serve 2 pessoas.

29 de ago de 2015

DORMIR COM CEBOLA NO PÉ?




POIS É, CONFIRA OS BENEFÍCIOS!

Realmente é estranho o que você vai ler. Mas depois de ler faz todo sentido!
O pés são de extrema importância ao corpo humano e vem sendo pesquisado há anos pela medicina asiática.
Pesquisadores afirmam que o fato de estimular algum ponto nos nossos pés, podemos curar dores em outras parte do nosso corpo.
Por mais estranho que pareça a cebola é uma dica dada pelos especialistas.
Pegue uma cebola orgânica, corte em rodelas finas, e coloque na sola de seu pé, após isso vista uma meia qualquer por cima para que ela fiquei presa, este ato faz com que o pé puxe os vapores saudáveis da cebola e estimule todas a regiões em que o pé está conectado no seu corpo.

Confira as vantagens do uso da cebola;

1- O sangue do corpo é purificado ao passar pelo pé, pois a cebola possui ácido fosfórico.
2- Também são eliminados do sangue, as bactérias e os germes.

3- Acredite se quiser, mas a cebola melhora até o cheiro de seus pés, apesar de muita gente achar o cheiro da cebola horrível, mas ela tira todas substâncias que provocam o chulé.

28 de ago de 2015

Especialidade Regionais


ER - 01



ER - 05



ER - 09



ER - 13



ER - 17



ER - 21



ER - 02



ER - 06



ER - 10



ER - 14



ER - 18



ER - 22


ER -03



ER - 07



ER - 11



ER - 15



ER - 19



ER - 23


ER - 04



ER - 08



ER - 12



ER - 16



ER - 20



ER - 24

26 de ago de 2015

Quadro de Nós e Amarras

http://mlb-s1-p.mlstatic.com/quadro-de-miniaturas-de-nos-de-marinheiro-pescador-14587-MLB205512510_3812-F.jpg


Apresento-vos um projecto que realizei na semana passada para oferecer. É um quadro de nós 30 x 40 cm, com nomes em decalque sobre folha dourada autocolante.

Material  a utilizar:
- Placa de MDF 2mm: 30x40cm;
- Papel autocolante dourado: 15x15cm;
- Papel autocolante transparente: 15x15cm;
- Cola UHU gel;
- Cola de Madeira: 1 colher de sopa misturada com uma colher de chá de água;
- Linha de Algodão ou outra corda;
- Veludo autocolante 30x40cm;
- 3 folhas de letras Decadry nº 67;
- 10 pregos pequenos e triângulo;
- Moldura com vidro transparente de 30x40cm;

Material necessário:
- Régua 50 cm;
- X-ato;
- 2 Mola metálicas;
- Martelo e Alicate de Pontas
- Limpa Vidros e papel de jornal.

Modo de Realizar:
Fazer os nós de marinheiro;

Fazer as placas de nome cortando a folha autocolante dourada com 1cm de altura, o tamanho que está marcado pelas linhas na parte de trás do papel;

Decalcar os nomes na tira autocolante dourada e de seguida colar a folha autocolante transparente por cima das letras e de seguida com a ajuda do x-ato cortar junto na medida de 1cm x 6cm tendo o cuidado de centrar o nome na placa;

Dispor os nós e placas de nome por cima do veludo e posicionar tudo de maneira às medidas das margens ficarem iguais, ou seja, se o nó da esquerda tiver de ser colocado a 2,5cm a contar de baixo e 5,0cm a contar da esquerda, a margem do nó direito terá as mesmas medidas a contar da margem direita;

Colar as placas de nome no veludo, retirando a película de papel e na tira que é autocolante coloca-se um pouco de cola de madeira (pouco para evitar escorrer e estragar o veludo) com a ajuda de um pincel fino;

Colar os nós no veludo com a ajuda da cola UHU gel (aqui também colocar o suficiente para que depois em excesso não se espalhe pelo veludo estragando todo o trabalho);

Com a ajuda de uma escova macia limpe tudo de poeiras e sujidades antes de fechar o quadro;

Limpe o vidro da moldura com papel de jornal e limpa vidros, por dentro e por fora muito bem (caso o vidro esteja muito sujo, limpe primeiro com álcool);

Coloque o trabalho por trás da moldura pregando-o (tenha cuidado para que os pregos sejam colocados a direito, caso contrário irão ver-se dentro do trabalho):

10º Finalmente centre o triângulo na parte de cima para se pendurar o quadro.


O aspecto final do quadro foi este e com muito prazer desfrutei cada momento da noite em que o fiz.

Espero que gostem

19 de ago de 2015

Onde encontrar Água


  Água! Água! Onde é que tem água?
 

“Onde tem buriti, tem vereda; onde tem vereda tem buriti; e onde tem buriti tem água”.

    Como você sabe, o homem pode viver semanas sem alimentos, mas é impossível sobreviver sem água. O corpo humano precisa de uma média de dois litros de água por dia. Por isso, se você está perdido, trate de procurar logo uma fonte de água!

    Além de rios e corregos,se você e seus amigos estiverem perto de águas paradas ou semi-paradas, como lagos, pântanos ou charcos, poderá bebê-las, desde que sejam fervidas antes. Outro recurso, bastante simples, é colher a água de um buraco cavado a uma distância de cinco metros da fonte de água. Depois de algum tempo, pela porosidade do solo, o buraco irá se encher, sozinho, de água... filtrada!

    Você também poderá recolher água de chuva e orvalho em potes ou buracos revestidos com plástico ou outro material impermeável.

    Existem, ainda, vários vegetais que poderão fornecer água, ou que indicam a presença de água por perto. Os principais são:
        Côco - como todo o mundo sabe, tem água em seu interior. Os meio verdes são os melhores, já que têm mais água.

        Bambus - o bambu velho e amarelo pode ter água no interior de seus gomos. Sacuda o bambu para ver se ouve barulho de água. Em caso positivo, faça um furo junto à base dos nós, para bebê-la. E aproveite: um gomo de bambu cortado pode ser um ótimo copo!

        Buriti - é uma palmácea que existe apenas onde há água. Quando você vir um buritizal, pode ter certeza de que ela está bem perto. Mas, se não encontrá-la, cave um poço. Mesmo sem ser muito profundo, ele garantirá a sua fonte de água.

        Gravatás e caraguatás - são parentes do abacaxi, e podem ser encontrados no chão ou nos ramos das árvores. Suas folhas, resistentes e bem próximas umas das outras, armazenam bastante água. Mas, não se esqueça de passar essa água por um pano, para filtrá-la e tirar insetos, larvas e outras impurezas. Você pode usar a água do caraguatá, mas não toque em sua raiz - ela é venenosa!