7 de mar de 2016

Aplicativo incentiva adolescentes a dedicar mais tempo à oração

Aplicativo-incentiva-adolescentes-a-dedicar-mais-tempo-a-oracao
Intenção é que aplicativo não seja utilizado apenas por adolescentes, mas se torne uma ferramenta para que a oração seja um hábito ainda mais constante (F0t0s: Jefferson Paradello)

Aplicativo-incentiva-adolescentes-a-dedicar-mais-tempo-a-oracaoBrasília, DF… [ASN] O Ministério do Adolescente da Igreja Adventista do Sétimo Dia para oito países sul-americanos lançou recentemente o aplicativo Push, que foi desenvolvido para incentivar adolescentes a dedicar mais tempo à oração interecessora por seus amigos e familiares. Um de seus objetivos é funcionar como um lembrete, já que a maioria deles passa o dia conectado aos smartphones e em constante contato com diversas pessoas.

Leia também:

Vítima de câncer se recupera após programa de 10 Dias de Oração
O poder indescritível da oração
O nome do aplicativo, que vem da frase em inglês Pray Until Something Happens (ore até algo acontecer), foi pensada para ser um estímulo para esse público. Milca Souza, uma das idealizadoras da iniciativa, explica que a ideia surgiu quando foi observado que os materiais impressos voltados aos adolescentes não estavam atraindo a atenção deles.

“O Ministério do Adolescente na região Norte do Brasil se mobilizou para organizar reuniões com as diretoras desse departamento nas sedes regionais e com o pessoal da mídia para discutir uma melhor forma de produzir algo que fosse mais de acordo com o mundo deles e que despertasse o interesse pela oração”, esclarece a pedagoga.

Para que ficasse pronto, o aplicativo começou a ser pensado e estruturado há cerca de dois anos. Por ser voltado, primariamente, a um público específico, a produção contou com pesquisas realizadas com adolescentes, que participaram de reuniões, avaliações e testaram a ferramenta para aprovar os recursos implementados.

Sempre à mão

Aplicativo-incentiva-adolescentes-a-dedicar-mais-tempo-a-oracao2
Por estar disponível no smartphone, usuário pode criar lista para orar por amigos e familiares

Com o Push é possível agendar pedidos de oração de familiares ou de pessoas listadas em qualquer rede social que tenha seu respectivo aplicativo instalado no dispositivo móvel, como Whatsapp ou Facebook, por exemplo. Esse foi um dos diferenciais que mais chamou a atenção da estudante Lohara Lima, de 16 anos. “Achei bem divertido ver as fotos dos meus contatos do celular no app”, conta.

Além de adicionar os pedidos de oração, é possível compartilhar mensagem bíblicas diretamente por quem se quer orar. “A maioria dos adolescentes (e jovens também) não têm o hábito ou não conseguem lembrar dos vários pedidos de oração que são feitos”, constata Maisa Miranda, professora auxiliar de adolescentes em um dos templos adventistas do Centro-Oeste. “Nessa vida corrida sempre é bom ter um auxiliador da memória.”

Graciela Hein, diretora do Ministério do Adolescente da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, acredita que com a correria do dia a dia é preciso chamar a atenção para o conselho bíblico de orar sem cessar. Por isso, o propósito é incentivar os adolescentes a dedicar mais tempo à oração. Ela credita que a tecnologia pode ser um estímulo para leva-los a ter um relacionamento mais próximo com Deus e com outras pessoas.


No entanto, o aplicativo não é limitado apenas a esse público. De acordo com ela, deve ser utilizado por mais gente. Disponível para dispositivos com os sistemas operacionais Android e iOS, pode ser baixado gratuitamente em português e espanhol nas respectivas lojas. [Equipe ASN, Jefferson Paradello, com colaboração de Aline do Valle]

14 de out de 2015

Historia do Outubro Rosa


O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org).

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.


A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo

O Lais de Guia Duplo (Nós e Amarras)


O Lais de Guia Duplo é utilizado por alguns escaladores esportivos. É que ele é bem mais fácil de soltar depois de uma queda. O Lais de Guia Simples não é aconselhado, já que se afrouxa fácil demais e pode desfazer se tracionado em três direções, por exemplo. No Lais de Guia, ao contrário do Oito Pela Ponta, um arremate na ponta que sobra é obrigatório. É um nó controverso. Alguns escaladores e manuais não o recomendam jamais, nem na forma dupla. Os motivos são variados. É muito fácil cometer um erro em sua confecção – existem algumas maneiras de fazê-lo e várias de errar – e é difícil mesmo para um escalador experiente, verificar visualmente se está correto. Tendo mais desvantagens que vantagens e após alguns acidentes, caiu em desuso pela maioria. (Saiba mais no livro Escale Melhor e com Mais Segurança).
– Utilize os botões de pausa, retroceder e avançar para visualizar quadro a quadro –

12 de out de 2015

Biblioteca Ellen Gould White